Empresa Treinamento Publicações Orbis Tlon Download Dicionário Home Aluno Cadastro
O quê?
Treinamento
Cursos
MEIs
Workshops
Congressos e Seminários
Palestras
Download
Informação
Tecnologia
Empresa
Fale Conosco
Em quê?
Para quem?

Palestras

Modelos de PALESTRAS
Estes são modelos que podem ser alterados e adaptados às necessidades específicas do público-alvo.

Duração: 1H, sendo 45min de exposição e 15min para perguntas da platéia.

1 - Palestra para Originadores

Público-Alvo: Bancos Comerciais, Instituições Financeiras de Crédito, Empresas com necessidades de Financiamento.

Conteúdo

  1. Mudança no Modelo de Intermediação Financeira
    • O modelo clássico: desvantagens da centralização, razões para a ineficiência.
    • O novo modelo: acesso ao mercado de capitais, especialização de funções, sofisticação na estruturação.
    • Resultado: Diminuição dos custos de intermediação financeira.
  2. Vantagens para Empresas
    • Criação de novas fontes de financiamento de médio e longo prazos.
    • Redução do custo de captação de recursos.
    • Para empresas que já tinham acesso ao Mercado de Capitais, este se torna mais rápido, barato, eficiente e diversificado através da securitização.
    • Empresas que não tinham acesso ao Mercado de Capitais passam a tê-lo.
    • Empresas com classificação de crédito baixa, ou até sem classificação de crédito, podem captar recursos a taxas correspondentes às melhores classificações de crédito.
    • Melhor administração ativo/passivo, através da possibilidade de “casamento” de prazos.
  3. Vantagens para Instituições Financeiras

  4. Além de todas as anteriores:
    • Transferência de riscos.
    • Administração de capital regulamentar.
    • Alavancagem (liberação de recursos para concessão de novos créditos).
  5. Próximos Passos
2 - Palestra para Investidores

Público-Alvo: Investidores Institucionais: Fundos de Pensão, Seguradoras, Gestores de Recursos de Terceiros, etc.; Investidores Qualificados, DTVMs e empresas que tenham estes como clientes.

Conteúdo
  1. Mudança no Modelo de Intermediação Financeira
    • O modelo clássico: desvantagens da centralização, razões para a ineficiência.
    • O novo modelo: acesso ao mercado de capitais, especialização de funções, sofisticação na estruturação.
    • Resultado: Diminuição dos custos de intermediação financeira.
  2. Vantagens para Investidores
    • Novas alternativas de investimento em renda fixa.
    • Acesso a riscos de crédito anteriormente exclusivos de instituições financeiras.
    • Diversificação de Investimentos.
    • Melhor administração ativo/passivo.
    • Diversas opções estruturais para mitigação de riscos.
    • Possibilidade de aumentar o retorno sem correr os riscos da renda variável.
  3. O Processo de Avaliação de Riscos

    • Classificações de Agências: o que são e o que não são. Diferenças em relação a debêntures tradicionais.
    • Riscos não cobertos pela classificação das agências.
    • Importância de metodologia própria para análise e administração de riscos de intrumentos de securitização.
  4. Próximos Passos
Voltar

Fale Conosco Feedback Suporte Termos e Condições Recomende Mapa
©2003 Uqbar. Todos os direitos reservados